quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Jornal da Angola
17/09/2011
O Ministério do Ambiente lançou ontem em Luanda três projectos, no âmbito da execução da Convenção das Nações Unidas sobre as Alterações Climáticas.
Os projectos visam a execução dos Mecanismos de Desenvolvimento Limpo (MDL) em Angola, a instalação do Centro de Alterações Climáticas e Biodiversidade e a Campanha Nacional de Protecção da Biodiversidade e Reflorestação.
Os projectos contam com o apoio financeiro da petrolífera Total E&P Angola e estão orçados em cerca de 5,3 milhões de dólares. Envolvem todos sectores do Executivo abrangidos pela Estratégia Nacional de Alterações Climáticas.
O Centro de Alterações Climáticas e Biodiversidade visa a pesquisa interdisciplinar sobre a biodiversidade dos diferentes ecossistemas, através da avaliação específica dos efeitos das alterações climáticas nas comunidades locais com a instalação de dois laboratórios móveis. O projecto de execução do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo tem como objectivo inventariar as emissões de gases de base de Angola e reportar às organizações internacionais.
Já a Campanha Nacional de Protecção da Biodiversidade e Reflorestação visa lançar uma vaga nacional de amigos da biodiversidade onde cada um se responsabiliza e assume a importância do seu papel na preservação.
A ministra do Ambiente, Fátima Jardim, afirmou que estes projectos surgem para materializar e apoiar os programas nacionais, como a gestão do ambiente e o Programa Nacional das Alterações Climáticas. "As políticas públicas para o ambiente constituem uma nova área da sociedade moderna e consolida o pensamento do desenvolvimento sustentável", disse a ministra. Fátima Jardim sublinhou que o Executivo está a adoptar normas e pacotes legislativos multidisciplinares para mitigar os danos causados pela utilização dos recursos naturais. "Esta complexa interdependência evidencia que todos nós devemos fazer o uso disciplinar dos recursos naturais", referiu.
Para a ministra, o processo de globalização dá prioridade a uma agenda de acções sustentáveis.

Sem comentários: